Ibitinga alcança, pela primeira vez na história, selo ambiental do ‘Município Verde Azul’

A cidade de Ibitinga acaba de ser certificada com o selo do Programa Município Verde Azul, que aponta a eficiência na gestão dos assuntos ambientais. Essa é primeira vez na história que a Capital Nacional dos Bordados obtém a nota necessária e exigida pelo Governo do Estado de São Paulo.

“Ibitinga agora está na 82ª posição mais eficiente na gestão municipal, entre as 613 cidades do Estado. Nosso município já esteve na 601ª posição, em 2014, por exemplo, quando a nota foi de -0,49”, analisou Denis Peregrino, coordenador de Agricultura de Ibitinga.

"O ‘Programa Município Verde Azul’ apenas concede o selo aos municípios com nota maior que 80 pontos. Ele analisa as ações municipais sobre biodiversidade, arborização urbana, Conselho Ambiental, Educação Ambiental, Esgoto Tratado, estrutura ambiental, gestão das águas, sustentabilidade, qualidade do ar, resíduos sólidos e uso do solo", complementou Daniela Santo, diretora de Meio Ambiente.

“O Programa tem o propósito de incentivar, apoiar e medir, de maneira descentralizada, a agenda ambiental dos municípios paulistas. Isso quer dizer que, a partir dele, o poder público se engaja nas ações em prol do meio ambiente”, informou a bióloga Karine Paniquar.

Atualmente, o Estado de São Paulo possui apenas 96 cidades com o respectivo selo de eficiência. Segundo o atual secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Gumercindo Bernardi, a nota é reflexo de um trabalho intenso nos últimos três anos.

“As equipes da Secretaria, que por três anos foi gerida por Frauzo Ruiz Sanches, estabeleceu metas de crescimento gradual na gestão eficiente das políticas públicas relacionadas ao meio ambiente. O resultado é esse, reconhecido por um programa respeitadíssimo em nosso Estado”, refletiu Gumercindo.

 

Leia também

Mais de 20 mil árvores são plantadas e doadas em Ibitinga, nos últimos três anos