Plano SP: 64 multas, notificações e orientações são feitas em Ibitinga nos últimos cinco dias

Uma operação conjunta entre Polícia Militar, Guarda Civil Municipal (GCM) e Vigilância Sanitária de Ibitinga resultou em 64 medidas administrativas contra o descumprimento de regras do Plano SP, do Governo do Estado de SP. O balanço se refere ao atendimento de 92 denúncias nos últimos cinco dias.

“Entre as sanções está a autuação de seis residências e áreas de lazer por motivo de aglomeração. Multas também foram aplicadas em estabelecimentos comerciais, sendo duas lojas de conveniência, quatro bares e um supermercado. Além disso, as sanções foram aplicadas a quatro academias e em uma agência bancária”, resumiu o secretário de Segurança, Claudio Alcalá.

Alguns dos estabelecimentos autuados também foram lacrados. A fiscalização dos últimos cinco dias também advertiu, oficialmente, diversas lojas comerciais e templos religiosos. As notificações chegarão aos mesmos nos próximos dias.

“O foco dessas fiscalizações é, ao máximo possível, orientar e conscientizar a todos da cidade sem a necessidade de sanções. Mas, infelizmente, há casos que necessitam da ação enérgica contra o descumprimento e o desrespeito ao decreto e do Plano SP, que determina as regras sanitárias para o controle da transmissão do novo coronavírus”, complementou Alcalá.

Balanço (dias 12, 13, 14, 15, 16 de fevereiro):

Advertências: 7, sendo:

1 - Bar/Ramo alimentício;

5 - Lojas de comércio;

1 - Templo religioso.

 

Orientações: 36, sendo:

2 - Residências/Áreas de lazer;

1 - Loja de conveniência;

3 - Bares/Ramo alimentício;

4 - Supermercados;

3 - Academias/Clubes;

6 - Quadras de Esportes;

7 - Espaços públicos;

10 - lojas de comércio.

 

Autos de infração (multas): 16, sendo:

6 - Residências/Áreas de lazer;

2 - Lojas de conveniência;

4 - Bares/Ramo alimentício;

1 - Supermercados;

2 - Academias/Clubes;

1- Banco.

 

Interdições: 5, sendo:

1 - Loja de conveniência;

2 - Bares/Ramo alimentício;

2 - Academias/Clubes.

 

Plano SP do Governo do Estado de SP

A região de Araraquara está na fase vermelha do Plano SP. A flexibilização das atividades de atendimento ao público se aplica apenas aos serviços considerados essenciais.

“Qualquer atividade considerada não essencial pelo Plano SP não pode atender ao público. Isso acontece devido ao possível colapso na Saúde da região que já trabalha em sua capacidade máxima de UTIs. A covid19 está se alastrando com muita velocidade”, alertou Amanda Lambert, coordenadora da vigilância epidemiológica.

O atendimento em formato delivery ou drive-thru podem ser feitos, bem como o funcionamento interno das empresas.

“O uso do Whatsapp para se comunicar e vender produtos ou serviços com entrega agendada é uma maneira de amenizar o impacto econômico da empresa”, indicou Claudio Alcalá.

Leia também:

COVID-19: acesse o decreto da fase vermelha do Plano São Paulo, em Ibitinga

Fase Vermelha: Atividades essenciais devem cumprir medidas obrigatórias de atendimento

Fase Vermelha: multa para festas e eventos é de mais de R$ 7 mil, em Ibitinga

Uso e aluguel de ranchos, área de lazer e embarcações para festas geram multa de mais de R$ 7 mil

Fase Vermelha: decreto suspende excursões com passageiros a Ibitinga

Fase Vermelha: estabelecimentos em drive-thru devem inibir aglomerações ao lado de fora

Ibitinga: Funcionamento da Feira do Artesanato fica suspenso na fase vermelha do Plano SP

Covid19: quem NÃO deve procurar a UPA para atendimento?

 

Fonte: Prefeitura de Ibitinga