SAMS reforça a importância dos cuidados sanitários para idosos

Pessoas idosas e com comorbidades são os grupos mais vulneráveis ao novo coronavírus. A idade avançada e os problemas crônicos de saúde são indicativos de alerta para reforçar os cuidados sanitários de prevenção à Covid-19.

De acordo com o Serviço Autônomo Municipal de Saúde (SAMS), a doença é mais letal para pessoas com mais de 60 anos e/ou que possuem quadros de obesidade, diabetes, hipertensão e deficiências renais, respiratórias e cardíacas.

“São faixas da população mais suscetíveis ou vulneráveis à Covid-19. Os cuidados para estes devem ser redobrados em todos os aspectos, sejam relacionados à higiene, sejam relacionados ao isolamento social e outros protocolos sanitários, como uso de máscaras”, informou Roberto Gonella, gesto executivo do SAMS.

Segundo o gestor, o vírus pode ser transmitido por pessoas assintomáticas, ou seja, que não apresentam sintomas, mas estão contaminados.

"Por isso a importância de todos se conscientizarem. Os jovens, por exemplo, devem ter os mesmos cuidados com idosos e outros grupos vulneráveis. Isso porque podem estar assintomáticos, mas transmitindo a doença para o vô, o pai, a mãe etc. Todos devem seguir as medidas sanitárias", reiterou o gestor.

Em Ibitinga

A cidade de Ibitinga contabiliza 27 óbitos. Destes, 70% são idosos acima de 60 anos e 18,5% são pessoas entre 50 e 59 anos. Outros 11,5% têm menos de 49 anos e apresentavam obesidade, alguma doença crônica ou procuraram ajuda médica tardiamente.

“Os números também mostram que a maioria das contaminações resultantes em mortes eram de núcleos familiares próximos, indicando um contágio entre familiares e reforçando a tese de que o distanciamento social entre amigos e parentes deve ser levado à sério”, analisou Gonella.

Texto: Prefeitura de Ibitinga